Como foi: Se essa rua fosse nossa

O Se essa rua fosse nossa aconteceu entre agosto e outubro de 2014 e contou com a participação de cerca de 450 pessoas.

Confira o álbum de fotos do evento no facebook.

Professores participantes: Ana França, Carolina Daros, Chris Ogg, Elis Lobo, Eloy Casagrande, Gabriel Chemin, Gheysa Prado, Graciela Campos, Ivone Castro, Marcelo Publio, Marco Mazzarotto e Silmara Takazaki.

A temática do evento foi trabalhada em muitas das disciplinas do Departamento Acadêmico de Desenho Industrial (DADIN) da UTFPR: Animação, Audiovisual, Elementos plásticos bidimensionais, Fotografia, Fundamentos de Interação, Metodologia da pesquisa, Metodologia de projeto, Representação, Semiótica, Teoria do Design 1 e Tratamento de Imagem.

Se essa rua fosse nossa

Ações pra pensar a mobilidade e o uso de espaços públicos de Curitiba.

Participe do evento no facebook: bit.ly/face-se-essa-rua-fosse-nossa Confira a programação completa do mês da bicicleta em Curitiba em: http://artebicicletamobilidade.wordpress.com/

Todas as ações do “Se essa rua fosse nossa” acontecerão na sede central da UTFPR e arredores: Av. Sete de Setembro, 3165 – Rebouças. Mapa: http://bit.ly/Q86FI4 Estudantes UTFPR: Ao se inscrever e comparecer, você receberá declaração de participação que pode ser validada como atividade complementar. Captura de Tela 2014-08-07 às 00.34.25

#FOTOMOBILIDADE

Aquecimento fotográfico para o dia mundial sem carro. O que você sonha para a cidade? Expresse pela fotografia seu sonhos para uma cidade para pessoas, mais democrática, humana e acessível.

Responsáveis: Ana França e Silmara Takazaki / fotomobilidade@gmail.com
Quando? Envie sua foto entre 08/08 e 30/09
Aonde?
Confira as fotos publicadas em nossa página no facebook
Inscrições: preencha o formulário e envie sua foto para fotomobilidade@gmail.com
Exposição de fotografias selecionadas mais informações em breve

 

DESAFIO INTERMODAL
O objetivo do desafio é verificar qual o meio de transporte mais eficiente para atravessar a cidade na hora do rush (bicicleta, bicicleta elétrica, ônibus, carro, caminhando ou correndo). Da UTFPR participarão o prof. Eloy do Escritório Verde (com bicicleta elétrica) e o Romano (diretor do Campus Curitiba).

Responsável: Ciclovida UFPR / www.ciclovida.ufpr.br
Ponto intermediário do Desafio: Eloy Casagrande / Escritório Verde
Quando? 29/08
Assista ao vivo: 
http://www.ustream.tv/channel/desafio-intermodal

CONCURSO DE CARTAZ, ESTÊNCIL E STICKER 

Que tal incentivar as pessoas a retomar o espaço urbano? Escolha uma categoria e crie sua mensagem. Veja aqui o regulamento.

Responsável: Marco Mazzarotto / marcomazzarotto@gmail.com
Quando? 29/08 a 23/09
Inscrições:
 Através do email concursorua@gmail.com.

vlcsnap-2014-08-07-00h36m34s21

EXIBIÇÃO E DISCUSSÃO: DOCUMENTÁRIO “LUTO EM LUTA” E ANIMAÇÃO “PATETA NO TRÂNSITO”
Um documentário e uma animação pra repensar a mobilidade urbana.

Responsável: Ana França / oianafranca@gmail.com
Quando?  05/09
Aonde? miniauditório da UTFPR
Horário: 10h30-12h
Vagas: 100
Inscrições para esta data: bit.ly/inscricao-luto-em-luta

WORKSHOP DE PROPOSTAS PARA O CONCURSO INOVapps
O concurso INOVapps realizado pelo Ministério da Comunicação tem como objetivo fomentar a produção de aplicativos para dispositivos móveis, premiando as propostas selecionadas com R$ 80 mil para. O workshop que será realizado durante o evento Se Essa Rua Fosse Nossa tem a intenção de aproximar interessados em desenvolver coletivamente propostas de aplicativos para Mobilidade Urbana que poderão ser inscritas no concurso.

Responsável: Marco Mazzarotto / marcomazzarotto@gmail.com
Quando? 10/09 à 12/09
Aonde? Sala C101 / UTFPR (Sede Central) Horário: 14h às 18h
Vagas: 20
Inscrições: bit.ly/INOVapps

BÊNÇÃO DE CICLISTAS

Aquecimento fotográfico para o dia mundial sem carro. O que você sonha para a cidade? Expresse pela fotografia seu sonhos para uma cidade para pessoas, mais democrática, humana e acessível.

Responsáveis: Eloy Casagrande / eloy.casagrande@gmail.com
Quando? 21/09, entre 9h e 17h
Aonde?
 Escritório Verde da UTFPR
Inscrições: confirme sua inscrição no
Participe do evento no facebook

cartazes

OFICINA DE CARTAZES REVOLUCIONÁRIOS

Os cartazes da revolução de Maio de 1968 ficaram famosos pela união entre simplicidade de execução e poder de comunicação. Em setembro de 2014 venha explorar com a gente essa estética e criar mensagens em prol de uma nova revolução nas ruas de Curitiba: com MAIS AMOR, e MENOS MOTOR.

Responsável: Marco Mazzarotto / marcomazzarotto@gmail.com
Quando? 24/09 Aonde? Laje / UTFPR (Sede Central)
Horário: 13h30 – 17h30
Vagas: 30
Inscrições: bit.ly/oficinacartazes
Participe do evento no facebook

ENCONTROS PIÁS CURITIBANOS
Lançamento do livro de poesia Borboletas Não Babam Letras, de Aluísio de Paula, com ilustrações de Solda, Paixão, Pryscila Vieira, Jarbas Domingos e outros. Debate com poetas Adriano Smaniotto e Ricardo Corona.

Responsável: Eloy Casagrande / eloy.casagrande@gmail.com
Quando? 25/09 Aonde? Escritório Verde da UTFPR
Horário: 19h

OFICINA “MAS EU MORO LONGE!”
Estratégias pra quem viaja de busão.

Responsável: Suelen Caviquiolo / su.cavi@gmail.com
Quando? 25/09 Aonde? UTFPR (Sede Central)
Horário: 9:30 às 12:00, 14:30 às 17:00
Vagas:  15
Inscrições: >> Esta oficina foi CANCELADA <<

ESTAMPARIA “1,5M”
Traga sua camiseta para estampar o sinal “1,5m”.

Responsáveis: Marcelo Publio, Ivone Castro e Silmara Takazaki/ m.publio@gmail.com; ivonecastro@hotmail.com; sil.takazaki@gmail.com
Quando? 25/09
Aonde? UTFPR (Sede Central) / salas C-103 e C-104 Horário: 14h-17h
Inscrições: >> Esta atividade foi CANCELADA <<

OFICINA – MOBILIÁRIO URBANO PARA VAGA VIVA
Confecção de mobiliário a partir de resíduos de pallets para ocupação das Vagas-Vivas

Responsável: Christiane Ogg  e Carolina Daros/ christiane.ogg@gmail.com; carolinadaros@gmail.com
Quando? 25/09
Aonde? 
Marcenaria / UTFPR (Sede Central)
Horário: 9h – 12h / 13h30 – 17h30
Vagas: 20
Inscrições: http://bit.ly/inscricao-mobiliario-vaga-viva
Participe do evento no facebook

10254001_517947028336748_2111632411404305527_n

SARAU NA EUFRÁSIO CORREIA: “A FANTÁSTICA FÁBRICA DE FLORES”
Música na cidade pra embalar a Vaga Viva e quem passar por aqui.

Responsáveis: Luanna Abreu e Gustavo Ramos / akalier@gmail.com; luanna.abrr@gmail.com
Quando? 26/09
Aonde?
 praça Eufrásio Correia
Horário: 16h
Participe do evento no facebook

TROTUT VAGA VIVA
Trote solidário. Calouros e pedestres ocupando seu espaço.

Responsáveis: CADUT (Maíra Costa e Julio Teodoro /mairafernandesc@gmail.com; julio.teodoro.21@gmail.com)
Quando? 26/09 Aonde? Laje / UTFPR (Sede Central)
Horário: 8h – 17h
Inscrições: bit.ly/trotut-vaga-viva
Participe do evento no facebook

Divulgação / Cicloiguaçu. março de 2014.
Divulgação / Cicloiguaçu. março de 2014.

VAGA VIVA
Todo potencial que uma vaga de estacionamento tem de ser viva (entenda o que é uma Vaga Viva).

Responsáveis: CADUT (Maíra Costa e Julio Teodoro) e Marco Mazzarotto / mairafernandesc@gmail.com; julio.teodoro.21@gmail.com; marcomazzarotto@gmail.com
Quando? 26/09 Aonde? Vagas no entorno da UTFPR/ praça Eufrásio Correia
Horário: 16h – 21h
Inscrições: bit.ly/inscricao-vaga-viva
Participe do evento no facebook

CICLOMOBILIDADE EM CURITIBA. Como tornar a bicicleta um meio de transporte seguro em Curitiba?
Uma conversa com Goura Nataraj (Ciclo Iguaçu), Danilo Herek (PMC de Curitiba), José Carlos A. Belotto (UFPR) e Prof. Nestor Saavedra (UTFPR).

Responsável: Eloy Casagrande
Quando? 26/09
Aonde?
 Escritório Verde da UTFPR
Horário: 19h
Inscrições: 
bit.ly/inscricao-mesa-redonda  

UM DIA SEM LIXO ELETRÔNICO
Não sabe o que fazer com o lixo eletrônico? Traga para o dia de coleta do Escritório Verde. Uma parceria com o Instituto Barigui.

Responsável: Eloy Casagrande
Quando? 29/09
Aonde?
 Escritório Verde da UTFPR
Horário: 9h – 18h

URBANIZED_DOC

EXIBIÇÃO E DISCUSSÃO: DOCUMENTÁRIO “URBANIZED”
O presente e o futuro das cidades.

Responsável: Ana França / oianafranca@gmail.com
Quando? 29/09
Aonde? miniauditório da UTFPR
Horário: 19h-20h30
Vagas: 100
Inscrições para esta data: bit.ly/inscricao-urbanized
Participe do evento no facebook

SOMOS TOD@S PEDESTRES
Traga sua câmera e venha olhar a cidade pelos pés.

Responsáveis: Ana França, Silmara Takazaki e Ivone Castro / oianafranca@gmail.com; sil.takazaki@gmail.com; ivonecastro@hotmail.com
Quando? 30/09
Aonde? Saída do pátio central da UTFFR (Sede Central). Trajeto a definir.
Horário: 14h – 17h
Inscrições:  >> Esta oficina foi CANCELADA <<

MOSTRA DE TRABALHOS SOBRE MOBILIDADE URBANA
Trabalhos sobre mobilidade urbana dos cursos de Bacharelado em Design e Tecnologia em Design Gráfico da UTFPR.

Responsáveis: Graciela Campos / gracicampos@gmail.com
Quando? Início em 06/10
Aonde? UTFPR / Sala a definir.
Horário: 18h
Inscrições: em breve Uma parceria entre o Departamento Acadêmico de Desenho Industrial, Centro Acadêmico de Design da UTFPR (CADUT), Núcleo de Projetos para Pessoas, Escritório Verde e Ateliê Livre de Fotografia, da UTFPR.

Estas ações também fazem parte do “Pacto 21 Universidade“, compromisso assinado pela UTFPR junto ao Fórum Permanente da Agenda 21 Paraná, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná (SEMA).

Lançamento do projeto Desapego Consciente

02_email_face_desapego

Juntamente com o Núcleo de Design de Mídias Interativas, o Núcleo de Projetos para Pessoas lança hoje o projeto Desapego Consciente.

Desapego Consciente é um site com mapeamento de pontos de coleta de doação, troca, descarte e reciclagem em Curitiba. A proposta é apresentar informações claras sobre estes pontos, promovendo o descarte correto, redução da geração de lixo e prolongamento do uso de objetos.

Entenda como funciona:

Você pode colaborar divulgando o projeto, indicando pontos de coleta e utilizando o site para encontrar o destino correto mais próximo de você para resíduos e objetos que precisam ser descartados.

Participe dessa ideia e colabore para uma cidade melhor 🙂

facebook: https://www.facebook.com/desapegoconsciente
acesse: http://desapegoconsciente.org

Equipe Desapego Consciente
Equipe Desapego Consciente

Como foi: Exibição do documentário “US Now”

Apesar da segunda-feira chuvosa, muitas pessoas participaram da exibição do documentário “US Now”. Não estava previsto, mas por sugestão de um participante (valeu Pedro!), rolou uma discussão bem bacana sobre o documentário.

O Gustavo Gitti listou no portal bodisatva as empresas que são citadas no filme:

  • The People Speak oferece ferramentas para que as pessoas se mobilizem. Em um dos projetos, Directionless Enquiries, você pode ligar para alguém, do meio da rua, perguntando qual o melhor restaurante do local.
  • Zopa é um banco pelo qual as pessoas emprestam dinheiro uma das outras. Você pode ajudar alguém ou ser ajudado.
  • Netmums é uma comunidade online para que mães e pais troquem conselhos sobre cuidado infantil.
  • Ebbsfleet United é um clube de futebol comandado pelos seus próprios torcedores.
  • Slice the Pie possibilita que os fãs gerenciem a banda e produzam os álbuns (isso mesmo!)
  • Participatory Budgeting é um sistema de orçamento participativo.
  • Ideal Government investiga as possibilidades de um governo feito pelos próprios cidadãos.
  • School of Everything conecta pessoas com algo a ensinar a pessoas que querem aprender.
  • Horsesmouth é um sistema desenvolvido para troca de experiências.
  • Couchsurfing é uma comunidade online onde mais de 1 milhão de membros oferecem um sofá ou uma cama para que todos possam viajar sem gastar com hospedagem.
  • My Society coordena sites de democracia transparente como TheyWorkForYouWriteToThemNo.10 epetitions.

Alguns trechos das entrevistas:

"Couch Surfer". Imagem do documentário "US Now", dirigido por Ivo Gormley.
“Couch Surfer”. Imagem do documentário “US Now”, dirigido por Ivo Gormley.

A revolução não acontece quando a sociedade adota novas ferramentas, acontece quando a sociedade adota novos comportamentos. Clay Shirky, New York University

O custo de compartilhar uma informação é bem menor do que o beneficio que você recebe em troca com as informações de todas as outras pessoas. É como o velho ditado “Você tem uma coisa para ensinar e várias para aprender”. E eu acho que este modelo está presente em muitos destes sites e fenômenos. Lee Bryant, Headshift

Se um sistema pode realmente proporcionar responsabilidade às pessoas e realmente permiti-las agir de uma maneira positiva então assim elas o farão. E farão com vontade. Mikey Weinkove, The People Speak

Estes métodos enormemente centralizados possuem enormes perigos e penso que eles negligenciam o fato de que as pessoas são naturalmente colaborativas e coperativas e que versões diferentes das mesmas tecnologias estão hoje disponíveis para todo mundo. William Heat, Ideal Government

Penso que a razão pela qual as pessoas querem se envolver é porque sentem que tem algo a oferecer. E isso é algo que todos os serviços públicos terão que considerar. Sophia Parker, Founder/ Social Innovation Lab/ Kent Council

Acho que nas épocas em que vimos enorme crescimento intelectual ou liberdade política, certamente houve um período de caos se seguiu logo após. Mas a longo prazo, os valores destas mudanças foram enormemente positivos para a sociedade.  Clay Shirky, New York University

Exibição do documentário “US NOW”

26/05 . 13h30

Imagem do documentário "US Now", dirigido por Ivo Gormley.
Imagem do documentário “US Now”, dirigido por Ivo Gormley.

Resumo deste documentário: “O documentário inglês Us Now mostra como as novas formas de colaboração que acontecem na internet podem transformar a sociedade e a política. Além da confiança, um dos conceitos abordados pelo filme é o da economia da dádiva: as pessoas participam de processos nos quais, muitas vezes, não obtêm vantagem nenhuma, simplesmente porque elas sentem que têm algo para oferecer” Planeta Sustentável
Evento no facebook
Confira como foi 

Data e horário

26 de março, segunda-feira
13h30
Duração: 1h

Local
Miniauditório da UTFPR
Av. Sete de Setembro, 3165 – Rebouças
mapa

O evento é gratuito e aberto ao público. Para efetivar sua inscrição preencha este formulário.

Confira o trailer
Assista
IMDB

Como foi: Mente e corpo em equilíbrio. Os benefícios no ensino e aprendizado

Márcia Benites apresentou na palestra “Mente e corpo em equilíbrio: os benefícios no ensino e aprendizado” técnicas de meditação que podem ser utilizadas em sala de aula ou em casa para relaxamento e foco mental. Márcia trouxe conceitos de Yoga com música, aromas e práticas de meditação. Transcrevemos alguns trechos da apresentação. Saiba como foi!

Márcia Benites em palestra sobre "Meditação, ensino e aprendizado" na UTFPR.
Márcia Benites em palestra sobre “Meditação, ensino e aprendizado” na UTFPR.

O que é Yoga?

“A palavra Yoga significa união. O que seria essa união? União da nossa percepção dual da realidade.”

“Os iogues de antigamente perceberam a conexão entre o corpo e a mente, como trabalhar o corpo através da mente e vice-versa, assim surgiram as técnicas do Yoga.”

“A meditação é uma forma de se aprender a lidar com a própria mente. Mas no Yoga existe um trabalho com o corpo, principalmente no Hata Yoga, em que você precisa trabalhar o corpo pra conseguir perceber coisas que antes não percebia porque  a mente estava muito agitada.”

“[…] o yoga trabalha muito com a tecnologia do som, os mantras, que são na verdade vibrações que interferem no nosso campo eletromagnético, no nosso campo sutil e potencializam os efeitos da meditação.”

“[…] a vibração que a gente está produzindo através da fala, entra novamente dentro do nosso corpo através dos ouvidos, a concentração nesse som tem um poder muito forte.”

Yoga no Ocidente

“[…] no Ocidente em certo momento deixou de se ver a ligação entre corpo e mente. Estamos tão ligados nos processos intelectuais que deixamos de perceber que o que colocamos dentro do no nosso corpo (alimentos) vai interferir no funcionamento da mente.”

“Fortalecimento muscular, alongamento…tudo isso é consequência de uma prática consciente e consistente, é só a ponta do iceberg. O que está acontecendo embaixo disso é muito mais profundo. As pessoas vão perceber mudanças externas em você, mas é porque internamente você estará mudando padrões mentais que estavam há muito tempo enraizados.”

Atenção, foco e excesso de informação

“Quando a nossa mente está muito agitada, não percebemos o que está a nossa frente, o óbvio. Hoje em dia temos excesso de informação e nós recebemos não só pela visão ou audição, recebemos através dos 5 sentidos. Não é só o que você está vendo através da tela do computador, aquele material que você está lendo; ouvidos, olfato e tato estão captando outras informações e tudo isso interfere no seu corpo e nos seus processos mentais.”

Quais as conseqüências do excesso de informações?

“Com o tempo este excesso esgota o sistema físico e energético. O que precisamos aprender é limpar pra que a gente dê conta das nossas atividades no dia-a-dia. A doença nada mais é que um sistema esgotado.”

“[…] o excesso de toxinas não só desenvolve doenças, mas também vai embotar a mente. Uma mente embotada é quando você quer prestar atenção na aula e parece que o professor está rodando na sua frente ou quer se concentrar pra ler um livro e parece que as letras estão girando. É a mente que já não está clara e isso acontece pelo excesso de toxinas que estão no corpo físico e precisamos ter consciência que é preciso limpa-lo. Assim como escovar os dentes faz parte da nossa higiene diária, limpar a mente e o corpo físico de forma mais profunda é fundamental.”

“Não adianta a gente continuar estudando, indo atrás de conhecimento e informação, se você não consegue reter informação e a memória já não funciona tão bem.”

Prática: respiração alternada

“Perceber a conexão entre a respiração e a mente é essencial para perceber melhor seu estado mental.

O ritmo da respiração é um indicador de mente agitada ou tranquila.”

“Ao longo do dia sempre vai oscilar, as vezes o ar flui melhor na narina esquerda, as vezes pela narina direita, dificilmente nas duas. O equilíbrio do fluxo energético das duas narinas é importante porque a narina esquerda leva prana (bioenergia) e oxigênio para o hemisfério direito do cérebro, enquanto que a narina direita leva prana e oxigênio para o hemisfério esquerdo.

Equilibrar esse fluxo significa mais oxigênio para o cérebro e melhor assimilação de informações.”

“Leve o polegar direito na narina direita; inspire pela narina esquerda. Alterne colocando o indicador na narina esquerda e expire pela narina direita. Inspirando pela esquerda e exalando pela direita; inspirando pela direita e exalando pela esquerda. Ao iniciar inspirando com a narina esquerda, se termina exalando por ela.”

“Durante a prática, feche os olhos tentando sentir o ar passar pelas narinas. Procure relaxar ombros e cotovelos, voltando sua atenção para a sensação do ar passando pelas narinas.”

“Também é possível observar o que passa na sua mente. Nossa mente é como um rio de água corrente, que não pára […] e é possível perceber que

você não é seus pensamentos, você não é este fluxo incessante de emoções, mas a Consciência que observa os pensamentos e as emoções. Respirar de maneira consciente traz esta percepção.”

“Quanto mais se pratica, mais seu corpo recebe essa regulação do fluxo energético e mais rápido seu corpo responde. Há uma mudança química no corpo que desencadeia transformações nos padrões de pensamento.”

3 a 5 minutos desse exercício por dia pode mudar significativamente a qualidade da atenção e percepção ao longo das atividades diárias.

Além deste exercício, a Márcia também proporcionou um desafio: uma prática de meditação de 11 minutos chamada Kirtan Kriya, que estimula memória e raciocínio de maneira simples. Faz parte desta meditação o mantra SA TA NA MA (significando respectivamente “Infinito”, “vida”,  “morte” e “renascimento”).

Carolina Daros, Ana França, Márcia Benites e Fabiana Moro.
Carolina Daros, Ana França, Márcia Benites e Fabiana Moro. Foto: Ana Paula Cantelli.

Sugestões de leitura:

DHARMA Singh Khalsa, MD. Longevidade do Cérebro. Editora Objetiva: Rio de Janeiro, 1997
DHARMA Singh Khalsa, MD; STAUTH, Cameron. Meditation as Medicine. Atria Paperback: New York, 2001.
FLANK, Micheline; COULON, Jacques de. Yoga na educação.Comunidade do Saber, 2008.
Harijot Kaur Khalsa. Praana Praanee Praanayam. Kundalini Research Institute: Santa Cruz, 2009.
HERMÓGENES. Autoperfeição com Hatha Yoga. Editora Nova era: 2010.
HERMÓGENES. Yoga para nervosos. BestSeller: Rio de Janeiro, 2013.

Links

Blog sobre Kundalini Yoga: http://kundalinicuritiba.blogspot.com.br/
Time do Yogahttp://timedoyoga.wordpress.com/

Grupo de Estudo e Prática de Meditação Técnica do Kundalini Yoga como foi ensinado por Yogi Bhajan

Dia: todas as quartas
Horário: 17h15 até 18h30
Local: IFPR , João Negrão, 1285 (ao lado dos Correios)
Contribuição: 1 kg de alimento
Inscrição: pelo e-mail timedoyoga@gmail.com

Escola de Yoga Arjavam

Rua Prudente de Moraes, 327 – Mercês
facebook
(41) 9885- 7224 

Mente e corpo em equilíbrio: os benefícios no ensino e aprendizado

15/04 . 19h30

Resumo desta palestra: Conheça técnicas de meditação que podem ser utilizadas em sala de aula ou em casa para relaxamento e foco mental.
Confira o evento no facebook
Confira como foi

Data e horário
15 de abril, terça-feira
19h30
Duração: 1h30

Local
miniauditório da UTFPR
Av. Sete de Setembro, 3165 – Rebouças
mapa

O evento é gratuito e aberto ao público. Para efetivar sua inscrição preencha este formulário.

Sobre a palestra
Nesta conversa com Marcia Benites, você vai conhecer:

  • O que é yoga, diferentes métodos e por que funciona de forma tão eficiente.
  • Exemplos de como utilizar técnicas em sala de aula para relaxamento e desenvolvimento de foco mental.
  • A importância da prática de meditação como ferramenta para autoconhecimento, melhorando o relacionamento interpessoal e consigo mesmo.
  • Exercícios simples que ajudam no relaxamento físico e mental que podem ser praticados em casa ou em sala de aula.

Márcia Benites
Especialista em Psicologia Transpessoal pela Faculdades Integradas Espírita (FIES), educadora e instrutora de Hatha Yoga, Meditação e Kundalini Yoga, formada pelo Instituto Nanak, credenciado pelo Kundalini Research Institute (KRI) com sede em Los Angeles.

Como foi: Croquis Urbanos Curitiba no Vagão do Armistício

Acompanhamos o Croquis Urbanos – Curitiba em mais uma de suas aventuras pela cidade. A manhã de domingo no Vagão do Armistício passou voando! Um agradecimento especial a Eloy Casagrande, João Lazzarotto e Washington Takeuchi, que contribuíram para o acontecimento deste especial encontro. Confiram:

O Vagão do Armistício é como ficou conhecido o antigo restaurante de Isaac Lazzarotto e Julia Tortato, pais de Poty Lazzarotto. O lugar se tornou famoso por receber artistas e políticos entre as décadas de 1940 e 1960 e pelas pinturas de Poty que se conservam em seu interior.

 

 

Croquis Urbanos Curitiba no Vagão do Armistício

23/03 . 10h

Foto: Ana França
Foto: Ana França

Resumo deste evento: Acompanhamos o grupo “Croquis Urbanos Curitiba”, na sua visita ao Vagão do Armistício.
Evento no facebook 
Confira como foi

Sobre o croquis urbanos
Grupo ABERTO de desenhistas iniciantes, amadores e profissionais que passeia por Curitiba em busca de temas para croquis. Nosso objetivo é registrar a cidade, seus habitantes e aprender uns com os outros sobre possibilidades do desenho de observação.
Contato: croquisurbanoscuritiba@gmail.com e facebook

 

 

Como foi: Dia Internacional da Felicidade: Exibição do Documentário “Happy”

A exibição do documentário “Happy” foi ótima!

E não teria tanta graça se não estivéssemos em ótimas companhias. Obrigada pela presença: Diogo, Gabriel, Helena, Juliana, Julio, Matheus, Pétala, Mayara, Libia, Eloy e Patricia. Agradecemos especialmente ao Eloy pela oportunidade de realizar a sessão de “Happy” no Escritório Verde Utfpr.

Participantes da exibição do documentário "Happy", no Escritório Verde da UTFPR.
Participantes da exibição do documentário “Happy”, no Escritório Verde da UTFPR.

Para quem não pode ir, separamos alguns trechos e imagens do documentário “Happy” e esperamos que possa comparecer na próxima sessão!

“A fórmula da felicidade não é igual para todo mundo, mas a boa notícia é que fazer o que gostamos é um dos principais componentes para uma vida feliz. Brincar. Experimentar coisas novas. Amigos e famíla. Fazer coisas com significado. Apreciar aquilo que temos. Estas são coisas que nos fazem felizes e são gratuitas. E felicidade, quanto mais nós temos, mais todas pessoas têm.” Trecho da narrativa do documentário Happy

“A natureza, especialmente assim, é um bom remédio.” Roy Blanchard, em Louisiana Bayou (EUA).

Imagem do documentário "Happy", dirigido por Roko Belic.
Louisiana Bayou (EUA). Imagem do documentário “Happy”, dirigido por Roko belic.

“A felicidade depende 50% da genética, apenas 10% das circunstâncias (condição financeira, status social, idade, aonde você vive) e 40% de ações que você escolhe fazer.” Trecho da narrativa do documentário Happy

Imagem do documentário "Happy", dirigido por Roko Belic.
Gráfico da felicidade. Imagem do documentário “Happy”, dirigido por Roko Belic.

“A Dinamarca tem a maior proporção de pessoas vivendo em comunidades de habitação do que qualquer outra nação industrializada moderna. São lugares para viver aonde se compartilham tarefas e benefícios.” Trecho da narrativa do documentário Happy

Comunidade de habitação em Jernstoberiet, na Dinamarca. Imagem do documentário "Happy", dirigido por Roko Belic.
Comunidade de habitação em Jernstoberiet, na Dinamarca. Imagem do documentário “Happy”, dirigido por Roko Belic.

“A expressão ichariba chode significa que quando você conhece alguém, mesmo que por um único encontro, vocês se tornam irmãos por toda vida.” Senhora da província de Okinawa, no Japão

Senhoras da província de Okinawa, no Japão. Imagem do documentário “Happy” (2011), dirigido por Roko Belic.
Senhoras da província de Okinawa, no Japão. Imagem do documentário “Happy” (2011), dirigido por Roko Belic.

“Gratidão, compaixão, preocupação com o outro, amor. São estas as emoções que nos fazem pensar em algo maior do que nós. Quando nos preocupamos com o bem-estar do mundo, nossa vida se desenvolve. Podemos, de certa forma, transcender a nossa própria vida.” Ed Diener, PhD.

Tribo Bushmen do deserto do Kalahari, no Sul da África. Imagem do documentário “Happy” (2011), dirigido por Roko Belic.
Tribo Bushmen do deserto do Kalahari, no Sul da África. Imagem do documentário “Happy” (2011), dirigido por Roko Belic.